O sistema PCS e a Comunicação Alternativa

Um dos sistemas simbólicos mais utilizados em todo o mundo como recurso para a Comunicação Alternativa (CA) é o PCS – Picture Communication Symbols, criado em 1980 pela fonoaudióloga estadunidense Roxanna Mayer Johnson.

No Brasil o PCS foi traduzido como Símbolos de Comunicação Pictórica.

O sistema PCS possui como características: desenhos simples e claros, fácil reconhecimento, adequados para usuários de qualquer idade, facilmente combináveis com outras figuras e fotos para a criação de recursos de comunicação individualizados. São extremamente úteis para criação de atividades educacionais.

Exemplo de uma prancha de comunicação com dezoito símbolos gráficos PCS cujas mensagens servirão para escolher alimentos e bebidas.

Os símbolos PCS estão organizados por cores nas categorias:

  • Social (oi, podes ajudar?, obrigada);
  • Pessoas (eu, você, nós);
  • Verbos (quero, comer, beber);
  • Substantivos (bolo, sorvete, fruta, leite, suco de maçã e suco de laranja) e
  • Adjetivos (quente, frio e gostoso).

O que é a comunicação alternativa?

A área da tecnologia assistiva que se destina especificamente à ampliação de habilidades de comunicação é denominada de Comunicação Alternativa (CA). A comunicação alternativa destina-se a pessoas sem fala ou sem escrita funcional ou em defasagem entre sua necessidade comunicativa e sua habilidade de falar e/ou escrever.

A CA pode acontecer sem auxílios externos e, neste caso, ela valoriza a expressão do sujeito, a partir de outros canais de comunicação diferentes da fala: gestos, sons, expressões faciais e corporais podem ser utilizados e identificados socialmente para manifestar desejos, necessidades, opiniões, posicionamentos, tais como: sim, não, olá, tchau, banheiro, estou bem, sinto dor, quero (determinada coisa para a qual estou apontando), estou com fome e outros conteúdos de comunicação necessários no cotidiano.

Com o objetivo de ampliar ainda mais o repertório comunicativo que envolve habilidades de expressão e compreensão, são organizados e construídos auxílios externos como cartões de comunicação, pranchas de comunicação, pranchas alfabéticas e de palavras, vocalizadores ou o próprio computador que, por meio de software específico, pode tornar-se uma ferramenta poderosa de voz e comunicação. Os recursos de comunicação de cada pessoa são construídos de forma totalmente personalizada e levam em consideração várias características que atendem às necessidades deste usuário.

O termo Comunicação Aumentativa e Alternativa foi traduzido do inglês Augmentative and Alternative Communication – AAC. Além do termo resumido “Comunicação Alternativa”, no Brasil encontramos também as terminologias “Comunicação Ampliada e Alternativa – CAA” e “Comunicação Suplementar e Alternativa – CSA”.

Conteúdo de autoria de Mara Lúcia Sartoretto e Rita Bersch ©2014
Fonte de Pesquisa: http://www.assistiva.com.br/ca.html#topo